"A arte de ser louco é jamais cometer a loucura de ser um sujeito normal." ( Raul Seixas )

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

2011 em Primeira Classe!

Recebi esse e-mail da Maiza, do Trilheco, e achei muito criativo! Vale a pena postar aqui! hehe

Dentro de alguns dias, um Ano Novo vai chegar a esta estação.
Se não puder ser o maquinista, seja o seu mais divertido passageiro.

Procure um lugar próximo à janela desfrute cada uma das paisagens que o tempo lhe oferecer, com o prazer de quem realiza a primeira viagem.

Não se assuste com os abismos, nem com as curvas que não lhe deixam ver os caminhos que estão por vir.

Procure curtir a viagem da vida, observando cada arbusto, cada riacho, beirais de estrada e tons de paisagem.
Desdobre o mapa e planeje roteiros.
Preste atenção em cada ponto de parada, e fique atento ao apito da partida.
E quando decidir descer na estação onde a esperança lhe acenou não hesite.
Desembarque nela os seus sonhos...

Desejamos que a sua viagem pelos dias do próximo ano seja de PRIMEIRA CLASSE.


Paz e Luz!

sábado, 13 de novembro de 2010

Hoje é dia Mundial da Gentileza....

...E pela minha experiência, pelo jeito tenho a impressão que o Brasil não está incluso nesse 'mundial'.
Ok, talvez esteja exagerando, não são todos os brasileiros assim, mas....que a grande maioria é, eu vejo todo dia isso no meu trabalho! ¬¬

Gentileza gera Gentileza, já pregava o Profeta Gentileza, que foi embora e parece que infelizmente levou boa parte da gentileza consigo.....uma pena.
Bem, segue um artigo que li do yahoo notícias que gostei!

13 de Novembro, o Dia Mundial da Gentileza
Por Flavia Penedo
Você sabia que o dia 13 de novembro é o Dia Mundial da Gentileza? A data e o espírito que ela celebra têm relação direta com o World Kindness Movement (WKM), entidade que incentiva, no mundo, ações de construção de uma vida mais amável. Em novembro de 1998, na I Conferência Mundial do Movimento, foi decidida a data para o World Kindness Day (Dia Mundial da Gentileza). Portanto, nada mais propício do que uma reflexão sobre o lugar da gentileza no nosso dia a dia!

Quantas vezes já nos pegamos reclamando da violência, da falta de educação, intolerância ou mau humor dos outros, da rispidez nas relações cotidianas? Muitas, provavelmente, principalmente quem vive no ritmo acelerado das grandes cidades. Mas, às vezes, é importante questionarmos se estamos sendo tão diferentes assim. Porque a reação mais comum, ao se receber uma grosseria, é atacar de volta e, desta forma, vamos alimentando uma cadeia de aborrecimentos, que só tende a crescer. Depois, inevitavelmente, a sensação que fica é muito ruim, porque recebemos e devolvemos emoções densas e negativas.

O antídoto contra isso está ao alcance de todos nós que nos dispusermos a praticar a gentileza em nosso dia a dia, de forma a fortalecer essa corrente do bem, comprometer-nos, não apenas com o próprio bem estar, mas com o de quem cruza nosso caminho, ajudar a estabelecer relações mais saudáveis e melhorar um pouquinho o mundo em que vivemos. Simples assim, com cada um fazendo a sua parte, independente de ações grandiosas, ou que tenham um resultado palpável a curto prazo. Existem coisas que não podemos medir concretamente, mas que tocam o coração e são capazes de provocar profundas transformações à medida em que vão sendo disseminadas.

Pequenos gestos de educação, como dizer ‘por favor’, ‘bom dia’, ‘me desculpe’, ‘obrigado’ são sempre muito bem vindos e capazes de fazer uma grande diferença. Mas ser gentil pode ser ainda mais que isso, quando procuramos nos conectar realmente com um estado de espírito afetuoso e viver de acordo com ele. Ou seja, gentileza é, antes de tudo, uma postura interna que, conseqüentemente, se reflete em nossas atitudes, gestos e palavras e que pode, assim, quebrar todo um ciclo de agressividade, impaciência e egoísmo que se propaga entre as pessoas em meio ao estresse e à correria diários.

Sorrir, ser amável, uma palavra de conforto, cumprimentar aqueles que nos prestam serviços diariamente, segurar a porta do elevador para que a outra pessoa entre, retribuir um favor, oferecer ajuda sem esperar receber nada em troca, são exemplos simples e fáceis de ser aplicados e contribuem para que o ambiente em que vivemos se torne mais harmonioso.

Resultados de pesquisas científicas corroboram isso afirmando que atitudes gentis elevam nossos níveis de satisfação emocional, provocando sensações de alegria, felicidade, entusiasmo, bem estar e tranqüilidade. Como mente e corpo são indissociáveis, uma vez que adotamos uma postura mais compassiva, amorosa e generosa perante nós mesmos e às relações que estabelecemos, acabamos por respeitar mais nosso ritmo interno, liberando tensões, lidando melhor com o tempo e com os desafios, melhorando a qualidade de vida e, conseqüentemente, a saúde, diminuindo consideravelmente os sintomas de estresse, mau humor e fadiga.

Além disso, como vibrações positivas geram mais vibrações positivas, graças à lei de ação e reação, quanto mais oferecemos o nosso melhor, mais recebemos de volta. Gentileza gera gentileza, sempre. Aproveite o Dia Mundial da Gentileza e experimente entrar nesta nova sintonia, percebendo uma nova qualidade de energia vibrando ao seu redor e as mudanças que ela pode proporcionar!

Ah sim, e indico o blog Crônica do Dia, sobre esse mesmo assunto, de Fernanda Pinho:
http://crondia.blogspot.com/2010/10/gentileza-fernanda-pinho.html

Bem, ainda tenho esperança de melhorar.....um dia quem sabe...

“Eu aprendi que ser gentil é mais importante do que estar certo”.
Shakespeare

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Maravilhoso! Phi Ratio - Sequência de Fibonacci - Proporção Áurea.

Geente!!!

Olha só que brisa o vídeo abaixo!!!

O bagulho é muito louco e...nossa, só vendo mesmo!!!

Como é perfeita a obra do Criador!!

Só sei que, gostaria de ter essa afinidade com matemática, assim como tenho com a biologia...mas num rola, deixo isso pra quem entende, vou só admirar e assistir de novo! hehehe

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Como passa rápido, e como demora!

Realmente o tempo é relativo!

Às vezes ele pirraaaça pra passar, e às vezes passa voando, que agente nem vê!

E nesse meio tempo, só correria!
Por isso nem postei no mês de outubro hehehe
Trabalho
Cursinho
Níver
Feriado
Eleições
Quanta coisa! Vamo que vamo, pq a vida não pode parar!

Um beijo da ruiva que não é mais ruiva
(sim, essa fotinho já está desatualizada, agora tá tudo roxo! kkk)

Texto de esclarecimento sobre a Superbactéria

Gente! Recebi por e-mail da minha amiga Ingrid, achei interessante e resolvi postar aqui (depois de muito tempo sem post - e sem tempo)

Olá, pessoal! Tudo bem?

A diretoria do Canto Cidadão solicitou ao Dr. Luiz Carlos Barata - médico da equipe de infectologia do Hospital Santa Catarina e do pronto-socorro do Instituto de Infectologia Emílio Ribas - um texto de orientação sobre a "Superbactéria", para que pudesse enviar aos seus voluntários e amigos.

Agradecemos a gentileza do Dr. Luiz Carlos e enviamos a vocês o texto.

Beijos e sorrisos,
Canto Cidadão

“Superbactéria” é o nome que está sendo dado a uma cepa da bactéria Klebsiella pneumonie, que é capaz de resistir à maior parte dos antibióticos conhecidos na atualidade, incluindo os pertencentes à classe dos carbapenem, que hoje são utilizados para tratar infecções por bactérias resistentes a outros antibióticos. A resistência a esses antibióticos é conferida pela produção uma enzima denominada carbapenase que é capaz de inativá-los.

Essa enzima foi descoberta pela primeira vez em 1996, em cepas de Klebsiella, e por isso foi denominada KPC (da sigla em inglês Klebsiella pneumoniae carbapenase). Outras bactérias, entretanto, também são capazes de produzir KPC.

O termo “superbactéria” está sendo utilizado para se referir à cepa de Klebsiella pneumoniae produtora de KPC, que vem causando infecções em vários hospitais do Brasil e em outros países. É preciso ficar claro, entretanto, que esta não é uma bactéria nova e que existem outras bactérias resistentes aos antibióticos e que são igualmente preocupantes.

A principal causa do aparecimento dessas “superbactérias” é o uso intenso e abusivo de antibióticos que resulta na seleção de cepas resistentes que se sobrepõem às cepas comuns. A Klebsiella pneumoniae produtora de KPC, assim como as demais bactérias multi-resistentes encontradas nos hospitais, causa infecção apenas em pessoas sujeitas a tratamentos hospitalares, especialmente naquelas submetidas a procedimentos invasivos, como cirurgias, sondagens e cateteres venosos e que recebem antibióticos por tempo prolongado.

Desse modo, não há risco de infecção para os visitantes dos hospitais e, tampouco, para os profissionais de saúde, embora esses últimos possam levar a bactéria de um paciente a outro se não seguirem práticas rigorosas de higiene, dentre as quais se destaca a lavagem das mãos. Essas bactérias não causam infecções fora dos ambientes hospitalares e não há risco, portanto, de se espalharem pela comunidade causando epidemias.
As medidas preventivas recomendadas são de âmbito hospitalar e incluem o uso criterioso de antibióticos (de modo a impedir o aparecimento desta e de outras bactérias resistentes), o reforço das medidas de higiene e a adoção de precauções extras de contato ao lidar com os pacientes infectados.

(Texto gentilmente enviado pelo Dr. Luiz Carlos Barata)

Fonte da imagem: http://dudulambony.blogspot.com/

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Abaixo-Assinado Contra a instalação do estaleiro OSX em Biguaçu - SC

Conheça algumas consequências ocasionadas pela instalação do estaleiro no
litoral de Sta.Catarina:


1. Extinção da pesca artesanal: haverá mortandade de várias espécies de peixe (como o linguado) em função da poluição ocasionada pela dragagem do canal que levará quase 1 ano, com posterior dragagens de manutenção; haverá a impossibilidade de colocação de redes de pesca no canal, onde hoje é desenvolvida a pesca de caceio, em função da passagem exclusiva para navios de grande calado.


2. Extinção da maricultura: a água ficará extremamente turva, com partículas venenosas em suspensão (arsênio e outras) e ainda com possibilidade de contaminação por doenças trazidas nos cascos dos navios, muito piores que a maré vermelha?.


3. Abalo do turismo gastronômico: as pessoas procuram Sambaqui e região para comer um peixe, uma ostra e apreciar o mar. O pouco peixe e ostra estarão contaminados e o mar altamente turvo e poluído por óleo e outras substâncias tóxicas, além de queda no valor dos imóveis.


4. Extinção dos golfinhos da baía norte: haverá quebra da cadeia alimentar (falta de comida) e turbulência das águas então contaminadas, os golfinhos morrerão ou migrarão para longe daqui.


5. Dificuldade de navegação de barcos de passeio, em função do canal exclusivo para os navios.


6. Boa parte dos empregos prometidos pela empresa não serão ocupados por moradores do local, mas por técnicos que virão de fora do estado. Além disto, segundo a EPAGRI, apenas 50% do potencial da maricultura em nosso estado é efetivo, mesmo assim, a maricultura hoje emprega diretamente 3930 pessoas na produção e indiretamente mais de 9 mil pessoas. Uma vocação econômica que hoje, junto com a pesca, proporciona uma quantidade de empregos superior aos prometidos pela OSX e com o dinheiro sendo reinvestido aqui, não na bolsa de valores.


7. Existem outros locais no litoral catarinense que não sofreriam com tamanho impacto ambiental e social, como Imbituba (zona portuária) e que estão dispostos a receber este tipo de empreendimento.


Se você ainda tem dúvidas sobre o impacto deste tipo de desenvolvimento altamente destrutivo e poluidor, imagine que este estaleiro ficará em funcionamento por apenas 12 a 14 anos, e depois? Miséria, poluição, abandono ou outro investimento ainda mais danoso para as águas calmas da baía: refinarias de petróleo e/ou um Porto? Você já teve oportunidade de conhecer a margem oposta de um Porto? Com certeza você irá encontrar manguezais em extinção, águas contaminadas por óleo e muita sujeira.


Será que Florianópolis precisa realmente deste tipo de desenvolvimento devastador da natureza, irresponsável com nossa vocação turístico-econômica e nossa cultura?


Segundo o Instituto ICMbio do Ministério do meio-ambiente a implantação do estaleiro OSX, na alternativa locacional proposta, impacta três unidades de conservação federais (Área de Proteção Ambiental do Anhatomirim, Reserva Biológica Marinha do Arvoredo e Estação Ecológica de Carijós), observou-se que o mesmo identifica uma série de consequências irreversíveis e não mitigáveis a estas unidades e a seus objetivos. Ainda pesam contra a instalação do empreendimento no local todos os outros impactos à biota e às comunidades do entorno e a impossibilidade de mitigação de grande parte desses impactos.

Por estes motivos o Instituto Chico Mendes (ICMbio) concluiu pela inviabilidade ambiental do empreendimento e recomendou a não autorização na alternativa locacional proposta.


Por isto, a comunidade do Brasil tem a responsabilidade de lutar contra a instalação do estaleiro OSX em Biguaçu-SC. Procure se informar . Tome consciência do problema e assine. Afinal é você quem vai pagar pra ver, ou não.


Engaje-se junto conosco na defesa da nossa biodiversidade e qualidade de vida.
Poucos lugares ainda possuem o que Sta.Catarina tem, não deixe que gente descomprometida com o meio ambiente mude tão radical e negativamente a nossa vida. Venha ajudar a defender o que nós temos de melhor.

ASSINE
http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/6673

Eu assinei, e vc?

quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Chegou a primavera!

Apesar do tempo louco, no calendário consta que a partir de hoje é primavera hehehe

Chove chuva

"Chove chuva, chove e me molha...leva essa tristeza daqui embora...leva nas tuas águas as minhas mágoas...e traga tua paz que tão bem me faz."
Heloisa Passarelli


(...)


"Permita que a chuva traga consigo toda pureza que necessites para lavar teu corpo vil. Permita que tua menta sã haja conforme e reaja a qualquer tempestade de má conduta. Deixa soar o vento que acalenta nossos sonhos encantados de criança querendo voar para salvar alguém, quiçá esse alguém seja nós mesmos nos afogando em mágoas que a vida nos põe. Ouça o caminhar dos indivíduos que tocam o chão, ouça o falar dos indivíduos que não o necessitam para caminhar. Permita-se enxergar qualquer oportunidade para melhorar a vida do próximo em forma de respeito. Deixe que a chuva lave, deixe que o sol revigore, deixe que a noite adormeça. Deixe que a luz transpasse você."

Vi no blog da Madalena: http://madalandia.blogspot.com/2010/06/permita-que-chuva-traga-consigo-toda.html

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Presente para biólogos / filhos de biólogos


Nhô que fofos! Bem a nossa cara! kkkkkkkkkkkkk


Cadeia Alimentar de pelúcia:
Os Food Chain Friends são de um pequeno planeta verde chamado Daro, muito parecido com a Terra de 200 milhões de anos atrás. Daro tem uma fauna rica com espécies excepcionalmente sociais, graciosas e amistosas. Mas apesar de serem todos muito amigos o ecossistema e a cadeia alimentar de Daro os obriga comerem uns aos outros. É uma relação complicada!

O set Food Chain Friends vem com 5 monstros canibais de pelúcia. O monstro maior engole o monstro menor e assim por diante, criando uma verdadeira cadeia alimentar de monstros de pelúcia!

Fonte: http://blogdebrinquedo.com.br/2008/11/11/a-cadeia-alimentar-de-pelucia/

Micróbios de pelúcia:
São 65 modelos de micróbios gigantes de pelúcia para escolher como por exemplo o famoso E.coli (Escherichia coli), a Salmonella (Salmonella typhimurium), os altamente mortais Ebola Virus e a peste Black Death (Yersinia pestis). Ainda tem a Malária (Plasmodium falciparum), a Pneumonia (Streptococcus pneumonia) e até a Syphilis (Treponema pallidum)!

Os micróbios de pelúcia estão disponíveis em três tamanhos diferentes: Original custa US$7,95 (13cm a 18cm), Gigantic custa US$24,95 (38cm a 50cm) e Mini-Pack com três mini-micróbios por US$12,95 na GIANTmicrobes.

Fonte: http://blogdebrinquedo.com.br/2009/03/03/virus-bacterias-e-microbios-feitos-de-pelucia/



A Ingrid que me mandou por e-mail!

Mãããããããeee, eu queeero todos!!


Ainda bem que pelo menos eu tenho a lola, a minha cobra de pelúcia! kkkkkkkkk
=D

RECICLAGEM INTERESSANTE!

Muito legal! Recebi da Lú por e-mail!

PARA FECHAR SAQUINHOS DE MANTIMENTOS COM TAMPINHA DE GARRAFAS PET:
Legal né?!

Ainda aproveita o resto pra fazer caixinhas!
Olha que ideias muuuito criativas que achei pela net (e suas respectivas fontes)!

Origami porta-treco (ORIGAMI BY OLÌVIA)
Vaso de garrafa pet (ARTESANATO E ARTE EM GARRAFA PET)
Caixinha de coração (ARTESANATO E DECORAÇÃO)
Porta treco com zíper (Xicletinhah)
Agulheiro (ARTES DA LELÊ)
ÊêÊê! Dá pra ganhar uma graninha e ainda ajudar o meio ambiente! hehehhehe

Lançada a Plataforma Ambiental da SOS Mata Atlântica

Aconteceu dia 15, na cidade de Belo Horizonte (MG), o lançamento da Plataforma Ambiental para candidatos e eleitores. Iniciativa da Fundação SOS Mata Atlântica em ação conjunta com a Associação Mineira de Defesa do Meio Ambiente (Amda), trata-se de uma campanha na qual, através de formulário *online*, os eleitores são incentivados a entregar aos seus candidatos um termo de compromisso público em relação às causas ambientais.

A medida é extremamente importante já que, a depender da motivação dos cidadãos, insere no debate das eleições o tema que é, muitas vezes, a pedra no sapado de diversos políticos: o desenvolvimento como responsabilidade sustentável. O evento, realizado no Instituto de Educação Tecnológica (IETEC), é fruto do trabalho de 20 anos da SOS Mata Atlântica na busca de diretrizes para implantação do tema ambiental na agenda política oficial brasileira.

O ponta pé inicial foi dado. Agora resta o engajamento dos principais interessados no assunto: nós, os cidadãos. Já preencheu sua ficha na Plataforma Eleitoral , prezado eleitor?

Recebi a notícia por e-mail, de Nilmar Barcelos, pela Rede Ecoturismo, e achei interessante!
Fonte da foto: http://www.sosma.org.br/plataforma/

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Dia do Biólogo 2010

"Em 03 de setembro de 1979, foi sancionada a Lei n.º 6.684, pelo então Presidente da Republica João Baptista Figueiredo, a qual regulamentou a Profissão de Biólogo e criou o Conselho Federal de Biologia - CFBio - e os Conselhos Regionais de Biologia – CRBios, definindo-os, em conjunto, como autarquia federal com personalidade jurídica de direito público, à semelhança dos demais conselhos profissionais já existentes. As Associações de Biólogos em atividade na época da regulamentação da profissão, convencionaram estabelecer a data da sanção dessa Lei como Dia Nacional do Biólogo - 03 de setembro.

Essa data tem significado especial, de uma conquista resultante de intensos esforços envidados pelas Associações de Biólogos do País, durante uma década aproximadamente, com trabalhos iniciados pelo primeiro Presidente da Associação Paulista de Biólogos – APAB, Dr.Paulo Nogueira Neto e seus companheiros, junto às autoridades do Executivo e Legislativo Federal. A Lei 6684/79 tornou legal o exercício profissional do Biólogo, passando a compor o cenário nacional das profissões regulamentadas. Dessa forma, o Biólogo deixou a clandestinidade, de cerca de quatro décadas.

A existência do CFBio e dos CRBios tem permitido ampliar a visibilidade do Biólogo, junto à sociedade, como profissional das Ciências Biológicas nos mais variados campos, notadamente, em Meio Ambiente e Biodiversidade, Saúde e Biotecnologia e Produção."



BIÓLOGA COM MUITO ORGULHO!

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Índio preguiçoso?

“Olha, uma vez tinha uns três caras falando perto de mim e gozando, índio é preguiçoso, índio não trabalha, índio não precisa de terra. (muita gente fala que índio não precisa de terra).
Aí eu chamei para sentar comigo, ele veio, eu comecei a falar: “Você tem quantos anos que mora aqui?”
Ele falou: “tem 28 anos que eu moro aqui”.
Eu falei para ele: “Você mora aqui há tanto tempo e nunca aprendeu nada sobre a história dos índios?”
Falei da bebida, perguntei pra ele. “Você já me viu bebendo aqui?”
Ele falou: “Não”.
“Então por que você está falando que índio é bêbado?”
Eu perguntei pra ele. “Todo branco é trabalhador?”
Ele falou: “Não”.
Então,” eu falei por que você está falando que só índio é que é preguiçoso? Você já foi na aldeia conhecer como é a vida dos índios, como é o nosso trabalho?”
Ele falou “Não”.
“Então por que você está falando que nós não trabalhamos?”
Perguntei também pra ele: “Você sabe falar a nossa língua?”
Ele falou “Não”.
Então eu disse: “Pois é eu estou falando a sua língua, eu estou entendendo como é que você fala. Então como é que você pode falar que índio é burro? que índio não sabe nada?
Ele levantou e foi embora”.
(Ex-aluno e professor Iny – Aldeia Majterytawa).

(...)

“Lá em São Félix, um dia, eu estava passando, aí uma criança, uma garotinha, ela me enxergou e começou a bater na boca com a mão fazendo um barulho com a mão.
Fazendo um barulho assim: Uuuu... Uuuu... Uuuuu...
Aí ela parou e perguntou pra mim: “Ô você é índio?”
Eu falei “sou Karajá”, aí ela falou: “Hei índo você tá vindo de onde é do mato?”
Eu falei: “Eu tou vindo da minha casa”.
Aí ela falou: “Ah! Você tá vindo da aldeia num é? Minha mãe falou que a aldeia é lá no mato. Você tá vindo do mato”.
Aí tem os pais também que falam para as crianças, para amedrontarem as crianças.
Não chora, ou não faz isso porque se não Karajá vem te pegar
(...)
Então as crianças vão crescendo com esse medo da gente, com esse medo do índio.
Os pais não ensinam que somos seres humanos como eles”.
(...).
(Ex-aluno e Professor Iny– Aldeia Majteritawa).

Fonte: Torres, M.S. "KARAJÁ É UM BICHO TRAIÇOEIRO": Alguns estereótipos presentes em nosso corpus.

Que absurdo! Que absurdo!
Gente! Índio também é gente! Até quando vão trata-lo com esse desprezo?
Minha indignação é tamanha, que não cabe aqui....melhor eu ficar quieta (por enquanto).


......Ainda tenho a esperança de quebrar esse preconceito ridículo com esses povos tão fantásticos, de beleza exulberante, ricos em cultura, tradição e sabedoria!

domingo, 29 de agosto de 2010

Mila's Daydreams

Que fofaaaaa!!!!!

Recebi por e-mail da Bá!

Pelo que eu entendi, Adele Enersen montou os cenários e tirou as fotos da sua filha, Mila.

Que gracinha!!

Tirei do blog I believe in creativity!

Saquinhos de lixo feitos de jornal

Recebi por e-mail da Fernanda Nascimento e achei muito criativo!

"Substituição de saquinhos plásticos das lixeiras de banheiro e pia das nossas casas por saquinhos feitos de jornal. A ideia veio do origami, que ensina essa dobradura como um copo. Em tamanho aumentado, feito de folhas de jornal, o copo cabe perfeitamente na maioria dos lixinhos de pia e banheiro."


Você pode usar uma, duas ou até três folhas de jornal juntas, para que o saquinho fique mais resistente. Tudo no origami começa com um quadrado, então faça uma dobra para marcar, no sentido vertical, a metade da página da direita e dobre a beirada dessa página para dentro até a marca. Você terá dobrado uma aba equivalente a um quarto da página da direita, e assim terá um quadrado.
Dobre a ponta inferior direita sobre a ponta superior esquerda, formando um triângulo, e mantenha sua base para baixo.
Dobre a ponta inferior direita do triângulo até a lateral esquerda.
Vire a dobradura "de barriga para baixo", escondendo a aba que você acabou de dobrar.
Novamente dobre a ponta da direita até a lateral esquerda, e você terá a seguinte figura:
Para fazer a boca do saquinho, pegue uma parte da ponta de cima do jornal e enfie para dentro da aba que você dobrou por último, fazendo-a desaparecer lá dentro.
Sobrará a ponta de cima que deve ser enfiada dentro da aba do outro lado, então vire a dobradura para o outro lado e repita a operação.
Se tudo deu certo, essa é a cara final da dobradura:
Abrindo a parte de cima, eis o saquinho!

É só encaixar dentro do seu cestinho.

Obs: Achei muito legal, criativo, mas pensando bem, pra usar pra lixo da cozinha, por exemplo, que é um lixo mais úmido, num daria tanto certo....mas a ideia é muito legal pro lixinho do quarto!

Ideias criativas e ecologicamente corretas: colocar os 3Rs na prática!


Solucionando problemas do mundo

"Não temos nas mãos, a solução para os problemas do mundo,
mas diante dos problemas do mundo, temos nossas mãos".

Jardim de Infância

"É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão. O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração, pois a vida está nos olhos de quem souber ver."

video

Terra de nossos filhos

"Trate bem a terra.
Ela não foi doada a você pelos seus pais.
Ela foi emprestada a você pelos seus filhos".

(Antigo provérbio Queniano)

Qual bicho tem a cara de São Paulo

Uma iniciativa muito legal da prefeitura de São Paulo!

"Uma lista com 15 espécies selecionadas para eleição do animal silvestre símbolo da cidade de São Paulo foi elaborada por técnicos da Divisão de Fauna com a colaboração de professores e pesquisadores do Museu de Zoologia/USP, do Instituto de Biociências/USP, do Instituto Butantã e das ONGs Save-Brasil e Centro de Estudos Ornitológicos."

Eu já escolhi o meu. e vc?

Entre no site e vote!
http://biodiversidade.prefeitura.sp.gov.br/FormsPublic/p05ConsultaPub.aspx

Olhos maior que a boca!

Gente!
Que coisa mais fofa! Vi essa notícia e achei o máximo!

"Valery Krugersky, 49, da Ucrânia, achou que tinha dado sorte em sua pescaria improvisada. Usando uma rede feita em casa – na verdade, um pedaço de uma cortina velha– , ele se postou á beira de um dos muitos lagos existentes nas vizinhanças da cidade de Chernigov e conseguiu capturar um bonito peixe.

Só não contava com a gula e a esperteza de um companheiro de pescaria. Um sapo de cerca de 15 centímetros também estava no local da pescaria, “sapeando” o lago. Ao ver o peixe na rede, o batráquio não teve dúvida: abocanhou o bicho. E nem se intimidou com a presença de Krugersky.

O sapo, de cerca de 15 centímetros, não conseguiu engolir o peixe todo, e ficou sentado sobre a rede-cortina do pescador por um tempão, tentando digerir o almoço.

Krugersky não teve o que fazer a não ser fotografar a cena e lamentar a perda. “Achei uma pena que o peixe tenha sido comido, mas eu nunca iria intereferir com a natureza”, disse o ucraniano ao jornal britânico Daily Mail.

Mas o pescador não ficou no prejuízo, pois conseguiu vender as fotos a uma agência internacional e vai poder comprar muito peixe com o dinheiro angariado. Ou até uma rede de verdade."

Segue as fotinhos:

Obs: Apesar de ser uma rã, não está totalmente errado chama-lo de "sapo" (como está escrito no texto). Afinal, pra quem não é biólogo, tudo que pula é sapo, tudo que tem monte de patas é inseto, tudo que tem casco é tartaruga e tudo que tem penas e voa é passarinho hehe.

Ah, e claro!
Crédito das fotos: Valery Krugersky/Solent News
Notícia do Planeta Bicho

sábado, 28 de agosto de 2010

Bom dia, boa tarde, boa noite

Por gentileza, Obrigado!
Desculpe! Com licença?

Percebi ultimamente que essas "palavrinhas mágicas" estão extintas no vocabulário do brasileiro. E não é de criança não, é de adulto também.

Cumprimentar não dói, não vai secar a boca. Pedir licença também não. Uma simples gentileza torna o dia muito mais agradável.

Seria bem menos estressante nossa vida na cidade grande se as pessoas fossem um pouco mais gentis, um pouco menos egoístas.

E não há classe social / situação econômica que impeça.....educação não se compra!

......apenas um desabafo....de quem enfrenta sorrindo todo dia um mar de gente mal-humorada e mal-educada.

domingo, 22 de agosto de 2010

Coisas que eu sei


Eu quero ficar perto
De tudo que acho certo
Até o dia em que eu
Mudar de opinião
A minha experiência
Meu pacto com a ciência
Meu conhecimento
É minha distração...

Coisas que eu sei
Eu adivinho
Sem ninguém ter me contado
Coisas que eu sei
O meu rádio relógio
Mostra o tempo errado
Aperte o Play...

Eu gosto do meu quarto
Do meu desarrumado
Ninguém sabe mexer
Na minha confusão
É o meu ponto de vista
Não aceito turistas
Meu mundo tá fechado
Pra visitação...

Coisas que eu sei
O medo mora perto
Das idéias loucas
Coisas que eu sei
Se eu for eu vou assim
Não vou trocar de roupa
É minha lei...

Eu corto os meus dobrados
Acerto os meus pecados
Ninguém pergunta mais
Depois que eu já paguei
Eu vejo o filme em pausas
Eu imagino casas
Depois eu já nem lembro
Do que eu desenhei...

Coisas que eu sei
Não guardo mais agendas
No meu celular
Coisas que eu sei
Eu compro aparelhos
Que eu não sei usar
Eu já comprei...

As vezes dá preguiça
Na areia movediça
Quanto mais eu mexo
Mais afundo em mim
Eu moro num cenário
Do lado imaginário
Eu entro e saio sempre
Quando tô a fim...

Coisas que eu sei
As noites ficam claras
No raiar do dia
Coisas que eu sei
São coisas que antes
Eu somente não sabia...
Coisas que eu sei
As noites ficam claras
No raiar do dia
Coisas que eu sei
São coisas que antes
Eu somente não sabia...

Agora eu sei...
Agora eu sei...
Agora eu sei...
Ah! Ah! Agora eu sei...
Ah! Ah! Agora eu sei...
Ah! Ah! Agora eu sei...
Ah! Ah! Eu sei!

(Danni Carlos - "Coisas que eu sei")